Moinhos VI - Formar para Inovar (2020-2021)

DESCRIÇÃO DO PROJETO

A missão do Consórcio "MOINHOS - Formar para Inovar" é organizar-se enquanto rede concelhia de trabalho sustentável, que cria sinergias e partilha de esforços para, com o apoio de todos os agentes educativos do concelho, melhorar e diversificar a oferta formativa e dinamizar e as políticas educativas, incutindo-lhe uma dimensão europeia e de abertura para o Mundo.

Esta será a 6ª edição do projeto MOINHOS, iniciado em 2014, com uma rede de 6 escolas do concelho de Torres Vedras, que irá enviar 43 alunos e recém-diplomados para realizar estágios em 9 países diferentes. Estes alunos que frequentam qualquer um dos 25 cursos ministrados pelas escolas são sobretudo provenientes da zona Oeste.

 

As entidades que integram este Consórcio são:

  • CÂMARA MUNICIPAL DE TORRES VEDRAS
  • AGRUPAMENTO DE ESCOLAS HENRIQUES NOGUEIRA
  • AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MADEIRA TORRES
  • ESCOLA DE SERVIÇOS E COMÉRCIO DO OESTE
  • ESCOLA PROFISSIONAL E AGRÍCOLA FERNANDO BARROS LEAL
  • EXTERNATO PENAFIRME
  • SEMINFOR – Escola Profissional de Penafirme

 

Esta 6ª edição do projeto Moinhos irá promover 43 mobilidades de estágio de alunos e recém-diplomados para 9 países distintos – Alemanha, Áustria, Bulgária, Espanha, França, Grécia, Irlanda, Itália e República Checa, bem como o envio de 7 acompanhantes. As mobilidades dos recém-diplomados e de 10 alunos são de 98 dias e as restantes de alunos são de 86 dias. Pela primeira vez, serão realizadas mobilidades de staff em jobshadowing (10 no total, para Áustria, Itália, Suécia, Dinamarca e Alemanha) e em vistas prévias (2 das CMTV) para a República Checa e Bulgária.

Em termos de IMPACTOS ESPERADOS, destacamos apenas os principais, sendo que alguns deles são hoje evidentes como o aumento da taxa de conclusão dos cursos, a redução da taxa de abandono escolar, a melhoria de notas e aproveitamento dos módulos.

 

—PARTICIPANTES

» Reforço de competências pessoais, sociais e interculturais

» Reforço de competências técnicas, profissionais e linguísticas

» Aumento da empregabilidade dos jovens formados em Torres Vedras

 

—CONSÓRCIO

» Criação e consolidação de novos métodos e formas de trabalho conjunto a nível do território e em torno da educação e formação de forma trans-sectorial

» Melhoria da oferta formativa das escolas, aumentando a sua visibilidade e reputação e a atratividade da formação profissional

» Consolidação de redes de trabalho europeias

 

—COMUNIDADE ESCOLAR

» Sensibilização dos alunos para a importância dos percursos formativos sólidos na criação de oportunidades

» Redução do abandono escolar precoce, do insucesso e do absentismo

» Abertura de horizontes e expectativas de vida e trabalho

 

—PARCEIROS DE ACOLHIMENTO

» Contacto com participantes portadores de novas formas de fazer, ver e pensar a realidade e de abordar o trabalho

» Novo potencial de criação de parcerias e/ou acesso a novos mercados/públicos

» Possibilidade de aumentar/renovar a equipa

 

—PARCEIROS INTERMEDIÁRIOS

» Capacitação para o trabalho internacional

» Alargamento da sua rede de trabalho e de contactos

» Conhecimento de novas estratégias educativas e de intervenção territorial

 

—IMPACTOS LOCAIS, REGIONAIS E NACIONAIS

» Qualificação e capacitação do potencial humano

» Renovação do tecido económico e social

» Aumento do interesse da população sobre mobilidade e aprendizagem ao longo da vida

 

— NÍVEL EUROPEU

» N.º de jovens em mobilidade internacional, devidamente certificadas e acreditadas

» Qualidade e variedade da oferta formativa, articulada e integrada ao nível territorial

» Contribuição para a coesão (via identidade partilhada e espaço comum) e para a diversidade (via intercâmbio e relações) da Europa

 

Assim, através deste projeto pretende-se dar continuidade à estratégia de melhoria da oferta educativa da Região, assim como modernizar os métodos de trabalho de cada uma das entidades e do Consórcio, criar e fortalecer redes de trabalho a nível local e internacional, visando sempre o bem-estar e as necessidades dos alunos, ex-alunos e da população em geral da Região.

O presente projeto, nas suas várias edições, recebeu financiamento da União Europeia, Programa Erasmus +, KA 1 – mobilidade individual para fins de aprendizagem, vertente formação profissional.